A Revista

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Ubirathan do Brasil lança "O Amor é Um Búfalo" em Rio Preto




O amor é um búfalo" nasceu num picho de parede em uma igreja evangélica, depois se esparrou pelas cidades do interior, muros de fábricas abandonadas e cemitérios, praças públicas redes sociais, e agora virou título do terceiro livro do auriflamense Ubirathan do Brasil.

Por convite de Kleber Felix, editor do projeto "Literatura de Buteco" que traz outros grandes nomes da literatura independente, como Mario Bortolotto, Bruno Goulart, Camila Fraga, Edivaldo Ferreira e Fábio Brum, Ubirathan do Brasil é o décimo segundo escritor a compor a coleção da Bar editora de SP.

Nessa nova saga do escritor encontram-se poemas já publicados em jornais e revistas de Portugal e Brasil e outros textos ineditos. Ubirathan revela seus símbolos umbandistas, surrealistas e xamânicos, atua como maldito e bendito. O amor é um búfalo fala sobre santos de gesso, amores desabados, violeiros, ayahuasca, fala sobre sambas e orixás, sobre loucura e sensatez.

Ubirathan prepara seu novo título para uivar em Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.


Conheça um poema do livro:

quando o horizonte explode

amei como um evangélico ama os bagos de Jesus
um suicida que se apaixona por cicuta
no mês de maio
um carcará alucinado
debatendo as asas de saudade
enquanto o sol desmaia no horizonte
de cana-de-açúcar

você bebeu ayahuasca a tarde passada
falou que seu coração selvagem explodia igual tamborim
num dia triste de carnaval
chacoalhava as ancas prum deus devasso
pedia pra eu não bater, nem golpear tapas
você só queria sexo tântrico

tatuou Namestê na nuca
implorou pra eu dar uma brecada com o destilado
jogatinas e putarias
me pediu pra romper com a sinuca
ás onze da noite
evitar palavras de baixo calão com a vizinhança
quer que eu rasgue as cartas do baralho
quer trazer um travecão com um pomo-de-adão
gigantesco pra nossa cama


a lua tá cheia


SERVIÇO
Sarau das Janelas - Lançamento do livro de bolso O Amor é Um Búfalo, de Ubirathan do Brasil. Sexta-feira, 5 de maio, a partir das 20h. Casa das Janelas (Rua João Teixeira, 346). Entrada livre.

Sem comentários:

Enviar um comentário