A Revista

sábado, 6 de maio de 2017

FOUR OF A KIND, conto do livro Bricabraque, de André Mellagi


Série "Animais", de Homero Lima e Paulo Chimendes






FOUR OF A KIND
Os copos foram distribuídos e a garrafa passou um por um até sobrar a metade no centro da mesa. Brindaram e Douglas começou trazendo o desfecho sofrível do filme que acabaram de assistir. Cátia elogiou justamente a falta de conclusão e o valor do paradoxo, Fabiano achou que é falta de comprometimento do diretor e Larissa ateve-se à performance tocante da atriz, assumindo a lágrima que deixara cair na cena da morte da velha. Douglas citou as qualidades ausentes na escola soviética e as presentes no neorrealismo italiano, Fabiano contrapôs nomes da Nouvelle Vague, Cátia adulou a fotografia no cinema chinês e Larissa sorriu sozinha ao recordar uma comédia de Buster Keaton que não lembrava o nome. Fabiano sugeriu Brotas para o próximo feriado, Cátia prefere Ubatuba, Larissa vai receber uns primos de Teófilo Otoni e Douglas já se comprometeu em acampar na Serra dos Órgãos com o pessoal da faculdade, mas que na verdade irá visitar a mãe em Petrópolis. Passam a garrafa em cada copo e pedem mais cerveja.
Cátia anunciou um convite que recebeu para participar de um grupo de teatro, Larissa irá começar o módulo Quattrocento em pintura renascentista, Douglas continua a procurar estágio e Fabiano tirou fotos de uma pomba que pousou na sacada de seu prédio, mas preferiu não comentar. Douglas, num tom grave, fala do irmão que se separou da esposa, Larissa se compadeceu mais com a ex-cunhada, Fabiano pediu para o irmão vir tomar uma cerveja e Cátia confirmou para si a falência dos relacionamentos. Fabiano reclama de um torcicolo após a aula de yoga, Douglas relembra os três pinos no braço esquerdo que fraturou há 3 anos, Larissa não esquece do diazepam antes de dormir e Cátia está preocupada com a menstruação que ainda não veio. Garrafas vazias, pedem mais.
Larissa espera uma conjugação de planetas aliada a determinado posicionamento do sofá para garantir um telefonema amanhã, Douglas diz que está tranquilo na solidão, Fabiano informa que o namoro continua firme mas Cátia percebe que é a terceira vez que ele olha para seus peitos. Douglas relata uma cena engraçadíssima da vizinha que tentava apanhar a coleira do cachorro que fugiu, Fabiano fingiu achar graça, Cátia olhou o relógio e Larissa manteve em segredo seu pintassilgo engaiolado. Última saideira.
Fabiano abraça Douglas, Cátia vai ao banheiro com Larissa. Douglas indica que Cátia está afim dele, Fabiano silencia um ódio com frases motivadoras, Larissa aparece com o batom retocado e Cátia com os brincos de Larissa. Fabiano reclama do valor da conta, Larissa cochicha com Cátia e Douglas inventa um cenário com as duas. Cátia tem certeza que quer voltar para casa, Fabiano insiste em outro bar, Larissa se distrai ao ver um casal brigando na mesa ao lado, Douglas imita o golpe da garça de Karate Kid em cima de uma cadeira, antes de se estatelar no chão.




_____________________________________
André Mellagi, nascido em São Paulo, é formado em Psicologia, mestre edoutor em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da USP. Participou decoletâneas de contos, além de publicar em blogs de literatura. Seu livro de contos Bricabraque (Editora Patuá, 2017) recebeu Menção Honrosa em 2014 no Programa Nascente daUSP e foi obra pré-selecionada ao Prêmio SESC de Literatura de 2016.

Sem comentários:

Enviar um comentário